Ronco e Apnéia

Implantologia

É engano pensar que roncar seja apenas uma circunstância incômoda. É um sintoma, que precisa atenção e pode causar uma série de situações de risco. Além dos transtornos sociais e psicológicos, trás conseqüências físicas para o paciente (hipertensão, arritmias cardíacas e derrame).

Sintomas Físicos: ronco, pausas respiratórias, hipersonolência diurna, sono agitado,hipertensão arterial, arritmia cardíaca, cefaléia matinal, noctúria (ir várias vezes ao banheiro à noite para urinar), impotência sexual, refluxo gastroesofágico noturno, sudorese, etc..

Sintomas Psicológicos: irritabilidade, mudança de personalidade (sono insuficiente), depressão, redução da Capacidade Intelectual, dificuldade de Concentração.

 
Observação: O que mais preocupa é a redução da concentração da Oxihemoglobina, ou dessaturação de O2 (concentração insuficiente de oxigênio no organismo), que obriga o coração a trabalhar em sobrecarga, aumentando a incidência de doenças cardíacas, ou mesmo à morte súbita.

Tratamentos

Implantologia

Os Tratamentos para o ronco/apnéia podem ser:

Clínicos: perda de peso, posição ao dormir (não dormir de barriga para cima),evitar ingestão de álcool e sedativos, abstinência de fumo, alimentação leve à noite.

CPAP (Continuous Positive Airway Pressure): Aparelhos de pressão aérea positiva contínua. Através de uma máscara nasal permite a injeção de ar na faringe, durante a noite.

Próteses Intra-Bucais: Aparelhos ou Próteses intra-bucais podem ser utilizados para manter a desobstrução das vias aéreas. Através de pequena mudança no posicionamento da mandíbula pode-se liberar a passagem de ar. Agem durante o sono, quando toda a musculatura da garganta e língua está mais relaxada.Desde o final da década de 1980, estes aparelhos vêm sendo estudados e com o avanço das pesquisas neste campo já se pode fazer os avanços mandibulares gradualmente.

Cirúrgicos: Estes procedimentos cirúrgicos para obterem bons resultados, devem ser associados a outros cuidados.

Exercícios: Atualmente há uma tendência a se prescrever exercícios com a musculatura, para restabelecer sua tonicidade e diminuir os transtornos causados pelo ronco/apnéia.

Observação: A correta indicação terapêutica depende da gravidade e sintomatologia do paciente.